Segunda-Feira, 23 de Setembro de 2019

Azul e Asta fecham acordo para atender 09 cidades de Mato Grosso, 03 delas no Araguaia




COMPARTILHE

A Azul Linhas Aéreas assinou na ultima quinta-feira (22) um acordo de interline com a Asta, empresa de aviação sub-regional, para estender suas operações a sete cidades no Mato Grosso. Com a parceria a Azul chega a 111 destinos domésticos atendidos e a Asta passa a conectar cidades do interior do estado com toda a malha da Azul, incluindo destinos internacionais. A expectativa é de que o acordo inicie em até 90 dias.

Após o início da parceria, os clientes Azul poderão adquirir passagens para todos os destinos da Asta no Mato Grosso por meio de todos os canais de venda da Azul, assim como os passageiros da Asta terão acesso à malha da Azul no momento da compra. O início da parceria depende apenas de destes de TI para a integração dos sistemas e a conclusão do processo de certificação da Asta junto a IATA.

“É um dia muito importante para a Azul. A primeira parceria doméstica que nós temos. Já temos parcerias com outras empresas aéreas há sete anos, mas todas até então internacionais. O Brasil é muito grande e a gente não pode ter a pretensão de estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Então daí enxergamos a oportunidade e a necessidade de ter um parceiro dentro do Brasil que pudesse nos ajudar a fazer coisas que não conseguimos ou teríamos dificuldades para fazer”, destaca Marcelo Bento Ribeiro, diretor de alianças da Azul.

Bento destaca que a parceria faz parte do plano da Azul de operar em mais 30 cidades, identificadas como mercados potenciais, nos próximos anos. No caso do Mato Grosso, a parceria com a Asta se deu de maneira rápida após a Azul identificar que a companhia poderia atender a esta expansão.

“A gente sabia do potencial destas cidades há algum tempo, por conta do agronegócio, mas a gente sabia que não havia condições de operar a médio prazo. Os aeroportos não tinha condição de receber um ATR e não iríamos operar aeronaves menores. Não há muito tempo começamos a conversar com a Asta e esta conversa foi evoluindo de maneira rápida neste período”, completa.

DESTINOS E TARIFA - O acordo prevê a operação a partir de centros de conexões estabelecidos em Cuiabá, Barra dos Garças, Sinop e Rondonópolis, onde a Azul opera, para destinos como Água Boa, Canarana, Juína, Juara, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Pontes e Lacerda, Primavera do Leste e Tangará da Serra. As operações serão montadas em horários para oferecer conexões eficientes com os voos da Azul, favorecendo principalmente clientes corporativos do agronegócio.

“Todos os nossos voos serão em horários em que seja possível fazer conexões com voos da Azul. A intenção é possibilitar frequências para que o passageiro possa ir em um dia e voltar no outro ou até ir e voltar no mesmo dia. Nossa intenção é alimentar essa malha regional da Azul com uma sub-regional, fazendo que destinos que levam até sete horas de carro sejam feitos em 40 minutos”, explica Adalberto Bogsan, CEO da Asta.

Outro destaque são os valores dos voos, que contarão com tarifas especiais para as conexões. “Há tarifas especiais em função da parceria. Não é simplesmente a soma de duas tarifas, mas sim um valor menor em virtude deste acordo”, destaca Marcelo Bento.

ASTA - Fundada em 1995 a Asta operava como empresa de Taxi Aéreo. Em 2009 iniciou operações regulares e este ano iniciou o processo de certificação como companhia área junto aos órgãos reguladores. A Asta opera com três aeronaves do modelo Cessna Gran Caravan, com capacidade para nove passageiros. Até o primeiro semestre a empresa receberá ainda outros dois aviões do mesmo tipo e o seu primeiro Twin Otter, com capacidade para 19 passageiros, que ampliará ainda mais a oferta da companhia.

“Queremos crescer e teremos mais aviões, mas no máximo com capacidade para 40 lugares. Nosso objetivo é continuar atendendo a este segmento sub-regional”, ressalta Bogsan. Após a parceria com a Azul a expectativa da empresa é incrementar sua demanda em até 30% já no próximo ano.


Autor:AMZ Noticias com G1


Comentários:
O Jornal do Carajas não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal Do Carajas Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito ao Jornal Do Carajas