Sábado, 24 de Julho de 2021

Voluntários do projeto Quelônios de Xambioá. soltam quase 04 mil tartarugas no rio Araguaia




COMPARTILHE

Cerca de 3,7 mil tartarugas foram soltas no rio Araguaia, norte do Tocantins, durante essa semana. Elas foram devolvidas à natureza após receberem cuidados de voluntários do projeto Quelônios, que atua em Xambioá.

O projeto existe há cerca de 25 anos e conta com ajuda de biólogos, bombeiros, faculdades, órgãos ambientais e outros voluntários. Todo ano é realizado um planejamento para o monitoramento do ciclo de vida das espécies. O trabalho é importante para preservação das tartarugas-da-Amazônia e das tracajá, que vivem, em média, 100 anos.

Em Xambioá, o Alípio Murici participa há sete anos como voluntário. Ele e a família abraçaram a causa. "Nós, da família Murici, vendo a necessidade de salvar as tartarugas da região, começamos no projeto. No início, nós soltamos pouco mais de 160 tartarugas, em torno de três ninhos encontrados. Hoje, devido à preservação, à conscientização e à fiscalização, nós estamos conseguindo soltar mais de 3.700 tartarugas". O monitoramento inicia na desova, depois, os filhotes passam um tempo em uma espécie de berçário até o dia da soltura.

"Eles [voluntário] identificam os locais endêmicos de reprodução dessas espécies e monitoram esses locais após a eclosão dos ovos. Fazem o cercamento, proteção e monitoramento contra predadores. Pegam as tartaruguinhas, levam elas para um viveiro e ali permanecem alguns meses fazendo a engorda, crescimento, até que elas tenham uma vantagem num ambiente natural. Evidentemente, que esse trabalho é campeão, já que está reintroduzindo, colocando e dando chances a espécie de sobrevivência, já que na natureza, a cada 100 tartarugas que eclodem, pelo menos uma vai virar um adulto ", explicou o biólogo voluntário Aníbal Sousa.


Autor:Redação AMZ Noticias


Comentários:
O Jornal do Carajas não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal do Carajas e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias