Quinta-Feira, 23 de Setembro de 2021

ANM interdita duas barragens sem declaração de estabilidade em Nova Xavantina




COMPARTILHE

Quatro barragens em Mato Grosso, duas delas em Nova Xavantina, foram interditadas pela Agência Nacional de Mineração (ANM) por não atestarem a Declaração de Condição de Estabilidade (DCE) no segundo semestre de 2019.

O documento é obrigatório e deveria ter sido entregue até 30 de setembro, segundo o relatório as duas barragens em Nova Xavantina, têm categoria de risco alto e dano potencial médio, já outras duas em outras duas em Poconé, que têm dano potencial alto e categoria de risco média.

A declaração de condição de estabilidade é elaborada pela própria empresa e precisa ser enviada à AMN duas vezes ao ano, uma em março e outra em setembro. Na primeira etapa, quem atesta a estabilidade é o empreendedor. Já na segunda a empresa é obrigada a contratar uma consultoria externa.

No caso das barragens de Nova Xavantina a declaração foi dada na primeira etapa, mas não houve o atestado de estabilidade na segunda. Já as de Poconé não apresentaram declaração em nenhuma das etapas. Em todo o Brasil, foram interditadas 54 barragens. Minas Gerais figura em primeiro lugar, com 33 empreendimentos sem a declaração, seguido por Rondônia, com 5. Mato Grosso ocupa o terceiro lugar.

Histórico - No dia 1 de outubro, uma barragem em Nossa Senhora do Livramento (42 km ao sul de Cuiabá) rompeu e deixou duas pessoas feridas. Ainda não se sabe o que motivou o acidente. Os rejeitos se espalharam por aproximadamente 2 quilômetros e formaram um rio de lama. Acidente também ocasionou a falta de energia elétrica nas imediações.

Os danos não foram maiores porque a barragem tem categoria de risco baixa, e não haviam contaminantes nos rejeitos, oriundos da lavra de ouro. A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) assegurou que o rompimento não atingiu drenagens, corpos hídricos ou áreas de preservação permanente.


Autor:AMZ Noticias com Gazeta Digital


Comentários:
O Jornal do Carajas não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal do Carajas e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias