Domingo, 29 de Marco de 2020

34 cidades do Pará já estão a mais de quatro meses sem registrar crimes violentos




COMPARTILHE

Há mais de quatro meses, 34 municípios paraenses não registram Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que englobam os delitos de homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte. Os dados são da Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac), vinculada à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), que realiza estudo da criminalidade no Estado.

Entre os municípios estão Chaves, Santa Cruz do Arari, Santarém Novo, Limoeiro do Ajuru, Cachoeira do Arari, Afuá, Palestina do Pará, Brejo Grande do Araguaia, Nova Timboteua e Pau D'arco.

O levantamento foi realizado até 8 de março de 2020. Algumas cidades possuem bem mais tempo sem registros de crimes violentos, como é o caso de Chaves, que atingiu a marca de 886 dias sem CVLI, registrando o ultimo caso em 4 de outubro de 2017. Outro dado apontado, levando em consideração os últimos 30 dias, é de que dos 144 municípios paraenses 72 não registraram crimes violentos letais intencionais no período de um mês.

A redução da criminalidade no Estado tem sido constatada mês a mês, desde o início de 2019. O mês de fevereiro já é o 14º mês consecutivo que apresenta queda nos índices de violência no Pará. De acordo com o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Estado, Ualame Machado, a diminuição dos crimes é resultado de diversas medidas colocadas em prática na capital e Região Metropolitana que deram certo e foram expandidas para o interior.

 "Assim como conseguimos reduzir a criminalidade na RMB em 2019, nós implementamos algumas medidas que deram certo nessa área para o interior do Estado, naqueles municípios que identificamos a necessidade de um aporte tanto de efetivo e da ostensividade da Polícia Militar, implementando a ação Polícia Mais Forte, quanto algumas investigações específicas e pontuais que desarticularam organizações criminosas que atuavam no interior" - Ualame Machado, titular da Segup.


Autor:AMZ Noticias com Laís Menezes


Comentários:
O Jornal do Carajas não se responsabiliza pelos comentários aqui postados. A equipe reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros.

Nome:
E-mail:
Mensagem:
 



Copyright - Jornal do Carajas e um meio de comunicacao de propriedade da AMZ Ltda.
Para reproduzir as materias e necessario apenas dar credito a Central AMZ de Noticias